Trabalhar para proteger o nosso planeta através de uma produção responsável - Primark Cares

Trabalhar para proteger o nosso planeta através de uma produção responsável

Todos os produtos no interior da nossa loja tem uma história para contar. Desde as matérias-primas utilizadas para fazer os nossos tecidos, até à forma como estes tecidos são processados e transformados num produto acabado, cada etapa do ciclo de vida do nosso produto tem o potencial de impactar o planeta.

Reconhecendo a importância e o desafio de minimizar estes impactos em toda a nossa cadeia de fornecimento, a equipa global de especialistas ambientais da Primark há muito que concentra os seus esforços em trabalhar com os nossos fornecedores para identificar e gerir proativamente os impactos ambientais associados aos produtos que vendemos. Com esforços que abrangem vários países e centenas de localizações, este trabalho não é de modo algum fácil, mas continuamos a fazer crescer esta equipa e o âmbito do nosso trabalho para gerar um maior impacto no terreno.

Para apoiar a implementação e o sucesso dos nossos programas, estruturamos o nosso programa ambiental em torno de três abordagens:

  1. UM FORTE PLANO DE AÇÃO: Estabelecer um plano ambiental robusto que oriente o trabalho que realizamos e esteja integrado na nossa política ambiental global. As nossas principais áreas de incidência incluem várias áreas centrais de impacto, tais como o fornecimento responsável, clima, resíduos, químicos e água.

  2. VALORIZANDO O PAPEL DOS NOSSOS FORNECEDORES: Criação e implementação de um conjunto de ferramentas e formação ao longo da nossa cadeia de fornecimento para aumentar o desempenho dos fornecedores e melhorar a forma como fazemos negócios.

  3. ACELERANDO A MUDANÇA DA INDÚSTRIA: Desbloqueando mudanças duradouras através de parcerias industriais eficazes.

CRIANDO MUDANÇAS DURADOURAS: A IMPORTÂNCIA DAS PARCERIAS INDUSTRIAIS PARA DESBLOQUEAR A MUDANÇA

O nosso programa ambiental abrange bastantes áreas de impacto importantes. A nossa cadeia de fornecimento é grande e complexa. Mas, acima de tudo, a grande maioria da nossa cadeia de fornecimento, desde as matérias-primas até à criação do produto, é partilhada com muitas outras marcas globais. Embora tenhamos uma presença significativa como loja importante, não somos os únicos clientes dos fornecedores que fabricam os nossos produtos; a capacidade de produção dentro das fábricas está dividida por muitas marcas.

E se a nossa dimensão nos permite ter uma voz forte dentro da cadeia de fornecimento, a realidade é que as marcas e os retalhistas precisam de trabalhar em conjunto para afetar a mudança que queremos ver. Para acelerar esta mudança, temos estado fortemente envolvidos com muitas organizações que criam ferramentas e requisitos voluntários que melhoram o desempenho da cadeia de fornecimento global. Dois desses grupos são a "Fundação ZDHC" e a "Sustainable Apparel Coalition".

  • A Fundação Descarga Zero de Produtos Químicos Perigosos (ZDHC) é uma organização multiparticipativa que visa transformar a indústria têxtil, de vestuário e de calçado global, melhorando a forma como os químicos são utilizados para fabricar os nossos produtos. Conseguem-no através de um sólido conjunto de normas voluntárias que eliminam a utilização de produtos químicos perigosos chave da nossa cadeia de fornecimento. É também importante mencionar que oferecem uma formação sólida para melhorar a forma como os trabalhadores utilizam os produtos químicos e definem diretivas rigorosas para a descarga de águas residuais e emissões atmosféricas provenientes de uma fábrica. A ZDHC está no centro da gestão sustentável de produtos químicos dentro da nossa indústria, e temos utilizado ativamente as ferramentas da nossa cadeia de fornecimento para reduzir o nosso impacto.

    A Primark foi membro fundador da ZDHC em 2015 e tem sido membro ativo desta organização há já vários anos, incluindo vários anos importantes com lugar no Conselho de Administração, um papel que continua até aos dias de hoje. Para saberes mais sobre o trabalho que realizamos para melhorar a gestão de produtos químicos, consulta o nosso Relatório de Desempenho Ambiental (hiperligação)

  • A Sustainable Apparel Coalition (SAC) é uma aliança global multiparticipativa e sem fins lucrativos, que trabalha para uma transformação e mudança social e ambiental positivas dentro da nossa indústria. Desenvolveu um conjunto de ferramentas, chamado Índice Higg, que mede holisticamente os impactos ambientais através da cadeia de fornecimento.

Desde que aderimos à SAC em 2015, temos vindo a trabalhar com os nossos parceiros da cadeia de fornecimento para adotar as ferramentas do Índice Higg para avaliar o impacto ambiental. Isto é vital, pois garante que os nossos fornecedores não só cumprem os requisitos mínimos de conformidade ambiental, mas também trabalham no seu próprio programa de melhoria contínua em matéria de energia, água, utilização de produtos químicos, águas residuais, emissões atmosféricas e gestão ambiental.

O lançamento do Índice Higg irá garantir que podemos medir claramente o desempenho de sustentabilidade ambiental dos nossos fornecedores estratégicos.

Para veres uma lista completa de todas as parcerias industriais que são essenciais para o nosso programa, clica aqui.

Reduzir os produtos químicos

Da mesma forma que as nossas fábricas precisam de eletricidade para funcionar, toda a indústria global da moda necessita de produtos químicos. Quer sejam os corantes que tingem as nossas roupas, ou os detergentes utilizados para lavar tecidos, estes têm um papel crucial e importante a desempenhar. Mas sabemos que a utilização de produtos químicos deve ser rigorosamente controlada para proteger as pessoas e o ambiente e, como tal, estamos empenhados em assumir a responsabilidade pelos produtos químicos utilizados na nossa cadeia de fornecimento. Em 2014, subscrevemos a campanha Detox da Greenpeace, centrada na eliminação da utilização e descarga de certos produtos químicos na nossa cadeia de fornecimento, e desde 2015 que apresentamos publicamente o nosso progresso na secção Gestão de Químicos e Poluição do nosso site.

Reconhecendo que a ação colectiva é fundamental para alcançar os nossos objetivos químicos e mudar a nossa indústria para melhor, a Primark tornou-se membro fundador da Fundação ZDHC em 2015, uma organização multiparticipativa que visa melhorar a utilização de produtos químicos na indústria da moda. Através desta parceria, estamos a recorrer ativamente à Lista de Substâncias Químicas Restritivas de Fabricação (MRSL) da ZDHC, que determina as substâncias em produtos químicos que os fornecedores não estão autorizados a utilizar no fabrico dos nossos produtos. Para apoiar os fabricantes em toda a cadeia de fornecimento, apoiamos ativamente a utilização do ZDHC Gateway; uma ferramenta que faculta a um fornecedor uma lista de formulas químicas que cumprem as diretivas da MRSL do ZDHC.

Com base na importância da seleção de químicos dentro de um programa eficaz da gestão de químicos, é também essencial que os nossos fornecedores utilizem estes químicos em segurança quando dentro das instalações. Para melhorar as práticas de gestão química em toda a nossa cadeia de fornecimento, as nossas equipas no país trabalham com os nossos fornecedores para dar formação e ferramentas que ajudem a recolher e analisar informações sobre os seus processos de produção. Por exemplo, trabalhamos com a ADEC Innovations desde 2019 para desenvolver o Módulo Químico CleanChain™. Isto permite aos nossos fornecedores partilhar informações químicas detalhadas com as nossas equipas no país, permitindo-nos rastrear o cumprimento da MRSL do ZDHC por parte dos fornecedores e envolver ativamente as fábricas que necessitam de mais apoio.

Trabalhar para conservar a água

Reconhecemos que a água é um recurso valioso e essencial e que precisamos de gerir cuidadosamente a nossa pegada hídrica. A produção de têxteis depende da água em muitas fases, quer se trate do cultivo do algodão ou de materiais de tingimento; sem acesso à água, a indústria global da moda não funcionaria.

Se leres a nossa abordagem ao algodão sustentável (hiperlink para PSCP), verás que um dos principais benefícios deste programa é a redução da água. O algodão, sendo uma cultura agrícola, requer água para crescer. Reconhecemos que a água é um recurso que deve ser utilizado com moderação, e isto é ainda mais importante em regiões onde as temperaturas diárias podem exceder os XX graus. A partir de 2013-2019, assistimos em média a uma queda de 10% no consumo de água pelos agricultores envolvidos no nosso programa PSCP, e à medida que vamos desenvolvendo este programa, procuramos reduzir ainda mais esse consumo.

As fábricas envolvidas no tingimento e acabamento de têxteis normalmente fornecem tecido e fio a marcas em todo o mundo, e, salvo poucas excepções, necessitam de água para funcionar. Trabalhamos ativamente com uma série de fábricas de tecido para reduzir a quantidade de água que utilizam e para minimizar a potencial poluição da água pela utilização de produtos químicos. Um exemplo disto é o programa Clean by Design, na China. Trata-se de uma colaboração entre as marcas e o Instituto do Impacto do Vestuário (AII), para impulsionar melhorias nos processos de fabrico nestes locais.

Além dos esforços de conservação da água, estamos também a implementar ativamente as Diretivas para Águas Residuais do ZDHC. Como exemplo, todas as principais fábricas de tecidos do Bangladesh estão atualmente a testar as suas águas residuais em relação a esta diretiva, e a comunicar-nos os resultados. Se se verificar que os fornecedores excedem os parâmetros das águas residuais delineados na diretiva, deve ser iniciado um plano de ação corretiva para remediar a causa principal. Este programa continua a crescer em dimensão.

Clean by Design em ação

Desde 2018, a Primark apoiou três fábricas nas províncias de Zhejiang e Shandong a participar no programa Clean by Design. Ao longo do programa, as fábricas participantes completaram o Módulo Ambiental do Higg Facility para acompanhar e comunicar a utilização dos recursos e avaliar as melhorias. Também completaram cursos de formação on-line, participaram em workshops e reuniram-se com as nossas equipas no país para garantir que tinham uma noção clara do programa e dos seus objetivos.

Foi realizada uma avaliação no local por peritos no processo de produção para criar capacidade e identificar oportunidades em conformidade com as 10 melhores práticas do NDRC sobre gestão de energia e água. Discutimos estas avaliações com as fábricas e ajudámo-las a desenvolver e implementar planos de ação para abordar quaisquer problemas. Ao participar no programa, as fábricas conseguiram melhorias significativas e foram capazes reduzir o seu consumo de água.

Estas parcerias significam que podemos ajudar as fábricas a eliminar gradualmente certos produtos químicos, e verificar se estão a considerar como utilizar cuidadosamente a água, ajudando-nos a mantermo-nos fiéis aos nossos compromissos.

Podes encontrar informações mais detalhadas no nosso último Relatório de Sustentabilidade Ambiental.

Primark Sustainable Cotton Programme

O algodão é uma matéria-prima essencial para a Primark, representando cerca de metade da nossa mistura total de fibras em 2020. Em 2013, estabelecemos uma parceria com os especialistas agrícolas CottonConnect e a Associação de Mulheres Autónomas (SEWA) para criar o Primark Sustainable Cotton Programme. O programa foi iniciado com 1251 agricultoras em Gujarat, Índia, e teve resultados transformadores.

Desde então, expandimos significativamente o programa para três regiões na Índia e para o Paquistão, com o nosso parceiro local REEDS (Sociedade de Educação Rural e Desenvolvimento Económico).

Os agricultores são formados pela CottonConnect nas técnicas agrícolas mais indicadas para as suas terras, desde a seleção de sementes, plantação, sementeira, utilização de água, utilização de pesticidas e gestão de pragas, até à colheita e armazenamento do algodão colhido. Para além de minimizar o impacto ambiental, o programa melhora a subsistência dos produtores de algodão através do aumento do rendimento, alcançado com o crescimento dos seus ganhos com o algodão, e ajuda a poupar nos custos de produção, incluindo água, fertilizantes químicos e utilização de pesticidas. De 2013 a 2019, os produtores de algodão na Índia registaram uma redução média de 10% na utilização de água.

Para mais informação detalhada sobre o nosso Sustainable Cotton Programme, consulta aqui.