Planeta - Primark Cares

Promovendo positivamente a biodiversidade

A biodiversidade é vital para o nossos planeta. Como parte da nossa jornada contínua de sustentabilidade, esforçamo-nos não só por reduzir o impacto negativo da indústria do vestuário no mundo natural, mas também por chegar a um lugar onde o estejamos a recuperar positivamente.

Estivemos envolvidos no Grupo de Impacto de Capital Natural do CISL (agora dissolvido), onde trabalhámos com outros intervenientes e empresas para desenvolver abordagens e indicadores para medir os impactos na biodiversidade, solo e água. Utilizámos este trabalho para realizar uma avaliação do nosso Sustainable Cotton Programme para nos ajudar a desenvolver ainda mais o nosso programa. Agora estamos a trabalhar com a Biodiversify, uma consultoria de conservação da natureza, para nos ajudar a ter uma melhor compreensão do nosso impacto na biodiversidade. Juntos estamos a realizar uma avaliação exaustiva dos riscos da biodiversidade ao longo de toda a nossa cadeia de fornecimento.

Apoiar uma agricultura mais sustentável

O nosso trabalho com a Biodiversify mostrou que uma das áreas-chave em que temos a possibilidade de fazer a diferença é através do nosso Primark Sustainable Cotton Programme. Sabemos que a produção de algodão tem impacto na biodiversidade, no solo e na água. Também requer um ambiente saudável e funcional para uma produção otimizada. Por exemplo, a biodiversidade do solo é importante para a manutenção de solos saudáveis e férteis e um abastecimento consistente de água é fundamental para o crescimento do algodão.

Quando iniciámos o Primark Sustainable Cotton Programme, em 2013, estávamos a trabalhar com 1251 pequenos agricultores em Gujarat, na Índia. Até 2022 teremos formado 160 000 pequenos agricultores em métodos agrícolas mais sustentáveis. O programa tem duas componentes principais: formação agronómica e formação em "meios de subsistência sustentáveis". O objetivo do programa é reduzir o impacto ambiental da cultura do algodão e, ao mesmo tempo, melhorar os meios de subsistência dos agricultores. Esta formação agronómica cobre cada parte do ciclo de cultivo do algodão, desde a seleção de sementes até à preparação da terra, gestão integrada de pragas, gestão da água, colheita e armazenamento.

O programa produziu resultados para os agricultores, por exemplo:

Índia (2013-2019) Paquistão (2018-2019)
Aumento médio do rendimento 14% 11,2%
Aumento médio do lucro 205% 26,8%
Redução média da água 10% 16,6%
Redução média de fertilizantes químicos 25% 21,9%
Redução média de pesticidas químicos 40% 23,4%

A formação é realizada em parceria com os nossos peritos agronómicos Cotton Connect e parceiros de implementação, SEWA na Índia e REEDS no Paquistão, que trabalham no seio das comunidades agrícolas. A formação é modificada para dar conselhos e demonstrações práticas através de "lotes de demonstração". O programa desenvolve a experiência local em melhores técnicas de cultivo e apresenta práticas para encorajar a adesão de comunidades mais vastas de cultivo de algodão.

Evolução da cultura do algodão para aumentar a biodiversidade

Em 2020, a Primark, a CottonConnect e o CISL colaboraram para desenvolver indicadores para medir o impacto ambiental do Primark Sustainable Cotton Programme. Estes avaliam as práticas agrícolas que beneficiam de forma comprovada a biodiversidade, o solo e a água que os agricultores do PSCP estão a implementar nas suas explorações.

A investigação foi baseada numa amostra de 1408 agricultores em Gujarat. Mostrou que, em média, os agricultores do programa PSCP adoptaram 43,6% mais práticas de gestão agrícola com um impacto positivo na biodiversidade, solo e água, quando comparados com os agricultores de controlo na mesma região. Estas práticas incluem:

  • plantação de culturas fronteiriças
  • culturas de armadilha
  • rega por sulcos alternados e plantação de árvores
  • utilizando armadilhas com feromonas e fitas adesivas.

O relatório do CISL também destacou onde havia espaço para mais melhorias, especialmente na saúde do solo. Traçou ainda oportunidades para melhorar os indicadores através da recolha de dados dos agricultores sobre um pequeno número de práticas de gestão adicionais, tais como a rotação de culturas.

Agricultura regenerativa para reabilitar o ecossistema

Estas iniciativas são um começo positivo, mas podemos fazer mais. Embora continuemos a incorporar práticas para proteger a biodiversidade, o solo e a água, estamos também a evoluir para nos concentrarmos não só em "não causar danos", mas também em encontrar formas de promover a reabilitação e melhorar os ecossistemas agrícolas do algodão através de um cultivo mais regenerativo deste.

Este é um sistema de princípios e práticas agrícolas que procura reabilitar e melhorar todo o ecossistema da exploração, dando prioridade à saúde do solo, gestão da água, utilização de fertilizantes e muito mais. É um método agrícola que melhora os recursos que utiliza, em vez de os destruir ou esgotar.

Até 2030, 100% do algodão do Primark Sustainable Cotton Programme virá de agricultores que estão a adotar práticas mais regenerativas. Estamos a desenvolver um novo código regenerativo líder da indústria para a cultura de algodão em pequena escala com a Cotton Connect, o nosso parceiro de confiança que já ajuda a implementar o programa PSCP. O novo código continua a concentrar-se em providenciar meios de subsistência robustos e sustentáveis aos agricultores e centra-se em quatro princípios fundamentais:

  • saúde do solo e gestão da terra
  • água
  • controlo de pragas
  • equidade do agricultor e trabalhador.

Este código irá permitir-nos fazer a transição do nosso esquema existente para um programa regenerativo de algodão. O primeiro passo já está em curso, com projetos-piloto na Índia e no Paquistão, onde estamos a trabalhar com 1000 agricultores em cada país para ajudar a divulgar a nossa abordagem. Continuaremos a apoiar os agricultores do nosso programa com um programa de formação exaustivo para os ajudar na transição para práticas agrícolas mais regenerativas.

As práticas agrícolas regenerativas são melhores para o planeta e melhores para os agricultores. O nosso objetivo é melhorar a biodiversidade a nível das explorações agrícolas, aumentar a saúde do solo e utilizar a água de forma mais eficiente, enquanto continuamos a apoiar a melhoria dos meios de subsistência dos agricultores.

A nossa visão é a de dimensionar o nosso código regenerativo para ter um maior impacto. Continuaremos a colaborar com a nossa indústria para realizar mudanças sustentáveis a longo prazo, a fim de proteger o nosso ambiente e os nossos agricultores.